• Vinicius Casagrande

7 dicas para se defender em redes públicas



Com a grande presença da internet em nossas vidas nos dias de hoje, é muito comum o uso de redes públicas de internet.


Seja em aeroportos ou restaurantes, estamos constantemente se conectando a esse tipo de rede. A pergunta que fica é: Esse wi-fi que estamos trafegando é seguro? No artigo de hoje você confere algumas dicas para se proteger em redes públicas.


Mas antes, o que de fato é necessário saber sobre a segurança do wi-fi?


Levando em conta que utilizamos com bastante frequência os smatphones e acessamos contas bancárias, e-mails entre outros aplicativos que contem dados pessoais, devemos prezar sempre pela segurança, ainda mais pensando que nem todas as redes são criptografadas (codificação das informações) e por isso são mais vulneráveis a ataques.


Hackers tem fácil acesso as redes públicas e aproveitam para capturar suas informações sigilosas ou até mesmo para espalharem malwares. Sua rede empresarial também pode ficar exposta a esse tipo de ataque, onde essas pessoas mal intencionadas obtém acesso a credenciais de segurança de sua empresa.


Devemos ter todo o cuidado possível quando se trata de wi-fi público para evitar qualquer tipo de problema.

Agora confira algumas dicas de segurança.


Como proteger os dados em uma rede pública?


1. Ative a verificação em duas etapas


Esse tipo de recurso de verificação dificulta ainda mais o roubo de dados, principalmente quando se trata de redes sociais. Essa verificação acrescenta mais uma etapa antes de permitir o login, enviando uma solicitação para outro dispositivo ou geradores de acesso. São gerados códigos aleatoriamente em um segundo dispositivo dificultando muito a ação dos criminosos.



2. Utilize uma VPN


VPN (Redes Virtuais Privadas) são ótimas opções para se proteger em uma rede pública. Ela criptografa os dados evitando que terceiros possam obtê-los, mesmo se interceptarem sua conexão.


A utilização de aplicativos de VPN - Redes Virtuais Privadas ― são bastante eficazes para se proteger em uma rede pública. A função da VPN é justamente criptografar os dados impedindo que outros usuários possam “roubá-los”, mesmo se interceptarem sua conexão. Dessa forma, as credenciais estarão protegidas por meio dos códigos.


Com o uso de VPN você dificulta o trabalho dos golpistas. A ideia de quem invade redes publicas é buscar justamente por usuários desprotegidos, ou seja, dificilmente eles perderão tempo tentando descriptografar os seus dados, uma vez que eles estejam codificados.


3. Verifique a legitimidade da rede wi-fi


Redes públicas totalmente abertas são um prato cheio para os golpistas, afinal, eles tem a mesma facilidade que você para acessar a rede. Os golpistas também podem criar hotspots falsos (wi-fi livre) para ter acesso às informações dos usuários.

Mesmo assim vale ressaltar que nem toda rede aberta é necessariamente falsa, mas essa é uma boa forma de evitar uma fraude.


Isso não significa que todas as redes completamente abertas são falsas e nem que se elas exigem algum tipo de credencial seja confiáveis. Existem criminosos virtuais bastante habilidosos. No entanto, essa é uma forma de reduzir as possibilidades de cair em uma fraude.


4. Desabilite o compartilhamento de arquivos




Os sistemas por padrão permitem o compartilhamento de arquivos. Sempre que estiver navegando em uma rede pública, desabilite esse tipo de compartilhamento. Dessa forma você evita de compartilhar informações por engano. A configuração permite que qualquer um acesse seus dados sem necessidade de autorização. É muito simples desabilitar a configuração, basta acessar o "Painel de Controle" tanto no Windows, quanto no Mac em "Preferências do Sistema".


5. Desconecte de todas as contas ao sair


Lembre-se sempre de desconectar seus dispositivos quando você sair do local. E mais, desconecte também do wi-fi clique em "esquecer" para que a rede não fique salva no seu dispositivo, assim evitando uma conexão acidental permitindo uma invasão.

Uma outra dica é manter seu wi-fi desativado nos seus dispositivos, apenas ative-os quando necessário.


6. Desconfie de todos os links



Apenas utilize sites de sua confiança. É comum que golpistas repliquem páginas para capturar informações. Utilizar sites com certificados de segurança e endereços que iniciam em HTTPS, é sempre uma boa forma de se proteger pela maior dificuldade de invasão.

Também não acesse sites onde você tenha que fornecer senhas ou credenciais e não realize transações bancárias ou comprar que necessitem de dados de cartão de crédito, por exemplo.

Além disso, evite sites onde é possível capturar suas senhas ou credenciais e, principalmente, não faça transações bancárias ou compras em que precise digitar dados de cartões de crédito, ou informações pessoais. Dessa forma, evita a interceptação desses dados.


7. Pesquise por soluções específicas


Mesmo seguindo todas as dicas, vale ressaltar que não existe nenhuma garantia que sua conexão será 100% segura. Pensando nisso, busque por soluções mais específicas e eficientes para o seus dispositivos. Entre em contato com a Exbiz e conheça nossas soluções.



(11) 3878 5800 comercial@exbiz.com.br


12 visualizações0 comentário